Tamanho da Fonte
  • P
  • M
  • G

HomeRevista Hoss


EDIÇÃO JANEIRO 2014

Editorial

Mossa história continua. E como será 2014?

Wagner K. Suzuki - Presidente da Hoss

Depois de muito comemorarmos os 40 anos de sucesso de nossa construtora, chegou o momento de refletir e seguir em frente. Começamos 2014 com otimismo, mas muita cautela. Será um ano atípico, em que o Brasil vai sediar uma Copa do Mundo. Pode parecer estranho, mas um evento esportivo como este influencia toda a economia do país. Pensando nas dificuldades e particularidades que enfrentaremos, já começamos a nos estruturar no final de 2013 para superar todos os desafios e atingir as metas.

Uma das principais medidas foi a retomada dos contatos com os clientes tradicionais, intensificando as visitas e resgatando os relacionamentos. Acreditamos que estes clientes antigos e fiéis são muito importantes e o fato de conquistarmos projetos para novas empresas não deve nos desviar de valorizar os antigos parceiros. A melhor propaganda que podemos ter vem do reconhecimento de nosso trabalho. E isso fica evidente quando temos clientes satisfeitos com obras de alta qualidade, executadas com segurança, dentro dos prazos estabelecidos e com os custos previstos.

Outra diretriz que estamos seguindo é a ativação da capacidade comercial de nosso time de engenharia. É indiscutível que nossos engenheiros são excelentes em suas funções, mas se incentivados a desenvolver habilidades de atendimento, marketing e comunicação, tornam-se profissionais ainda mais preparados para motivar suas equipes e satisfazer aos anseios dos clientes. Agora duas novidades que trarão muitos benefícios para a construtora. A primeira é a adoção de um novo software de gestão empresarial, que envolve as atividades administrativas, contábeis e financeiras, integrando as filiais e tornando o sistema mais apurado. A expectativa é que isso diminua os desperdícios e gastos, aumentando o lucro, a eficiência e a competitividade.

Outro investimento é na melhoria da organização de nossa documentação pessoal, fiscal e de projetos, tanto na reestruturação do espaço físico como no desenvolvimento de arquivos eletrônicos. É a hora de colocar a casa em ordem. Afinal, muitas outras décadas virão...

Boa leitura!